Confira as 8 melhores ferramentas de visualização de dados!

Muitos afirmam que a informação é a nova moeda dos negócios, e que a internet é a agência de câmbio na qual ela é negociada. Analogias à parte, o mais importante está na sua compreensão, e as ferramentas de visualização de dados são essenciais neste processo.

Mais do que apenas analisá-los, é preciso descobrir os padrões e as observações que dificilmente seriam percebidos com uma mera análise. É por esse motivo que você deve apresentá-los de forma visual e intuitiva, pois essa é a melhor maneira de garantir que as informações sejam compreendidas pela diretoria.

Como disse o autor, jornalista e designer da informação, David McCandless, em sua palestra na TED Talks, “visualizando as informações, nós a transformamos em uma paisagem que você pode explorar com os seus olhos, uma espécie de mapa informativo. Quando se está perdido, um mapa é sempre muito útil”.

Dito isso, mostraremos a seguir as 8 melhores ferramentas de visualização de dados. Não perca essa leitura em hipótese alguma. Confira!

1. Tableau

Possivelmente a ferramenta de visualização de dados mais popular no mercado, o Tableau suporta uma ampla variedade de gráficos, mapas, tabelas e outros elementos. A versão principal deve ser instalada no computador, porém, também é possível utilizá-lo na nuvem, a partir de qualquer lugar e dispositivo, por exemplo.

Vale deixar claro que para criar os dados visuais não será necessário nenhum tipo de conhecimento em programação, ou seja, não será preciso se preocupar com linhas de código e integrações com SQL, SAP etc.

O Tableau possui versões pagas e gratuitas, baseando-se em 5 diferentes produtos:

  • Tableau Desktop;
  • Tableau Server;
  • Tableau Online;
  • Tableau Public;
  • Tableau Reader.

 

Verifique-os individualmente e veja qual das opções melhor se adapta as suas necessidades.

2. Infogram

De fácil utilização, o Infogram permite a criação de mapas interativos, gráficos e infográficos. Sua versão gratuita é bastante restrita, porém, as pagas incluem recursos com mais de 200 mapas, compartilhamento privado, biblioteca de ícones etc.

Assim como o Tableau, o Infogram não exige conhecimentos em programação. Qualquer pessoa com o mínimo de capacidade poderá usá-lo e desenvolver dados visuais muito bem projetados, legíveis e compreensíveis a todos.

Para se ter uma ideia da sua eficiência, no Brasil, um dos seus clientes é a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

3. Plotly

Ferramenta de análise e visualização de dados na web, o Plotly oferece uma enorme variedade de gráficos com recursos integrados de compartilhamento social. A questão estética é sem a menor sombra de dúvida uma das mais profissionais do mercado, motivo este que o faz ser a escolha de organizações como P&G e Shell.

Existe uma versão gratuita e uma paga. O problema em relação à primeira é que todas as criações nela desenvolvidas se tornarão públicas, isso sem contar que ela também não oferece muitas funcionalidades.

Já a segunda, por sua vez, permitirá que as suas informações sejam apenas suas, isto é, totalmente privadas. O Plotly pode ser utilizado no servidor local da empresa ou na nuvem, como você preferir. Entretanto, é importante que se tenha um certo conhecimento em programação, pois sua estrutura é baseada na linguagem Python.

4. RAW

O RAW pode ser definido como o “elo perdido” entre as planilhas e os gráficos vetoriais. Com ele, você poderá criar mapas e diagramas visuais utilizando dados em Google Docs, Excel e softwares similares. Construído sobre a D3.js (biblioteca interativa em JavaScript), ele tem uma interface tão interativa que o torna muito fácil de usar.

O processamento é todo feito no navegador, sendo disponibilizado mais de 16 tipos de gráficos, altamente customizáveis. Ele ainda permite melhorar a aparência dos gráficos com o auxílio de programas como o Illustrator e o Inkscape. E o legal de tudo isso é que o RAW é uma ferramenta de visualização de dados completamente gratuita!

5. D3.js

Para dar sequência, falaremos um pouco da D3.js, a qual acabamos de mencionar como a base de funcionamento do RAW. Nesse caso, essa biblioteca (Data Driven Documents/Documentos Orientados por Dados) também pode ser empregada para a visualização de dados.

A diferença, contudo, é que para utilizá-la “cruamente” é necessário ter algumas noções em programação. Para renderizar os gráficos, ela usa HTML, CSS e SVG, permitindo criações verdadeiramente incríveis. Repleta de recursos, a D3.js é gratuita e de código aberto, porém, exigindo determinados conhecimentos para utilizá-la.

6. Google Charts

O Google, é claro, não ficaria de fora desse mercado. Com a sua ferramenta Google Charts, você conseguirá criar gráficos e infográficos interativos. Com a sua amigável interface mais uma ampla galeria de modelos e configurações predisponíveis, ele proporciona uma perfeita compatibilidade com os sistemas iOS e Android.

7. Chartio

Bastante semelhante ao Tableau, mas menos conhecido, o Chartio também merece o seu destaque com uma das melhores ferramentas de visualização de dados. A montagem dos gráficos e mapas vetoriais é feita de forma simples e intuitiva, concedendo a conexão com outros softwares como o Google Analytics e o Salesforce.

Sua versão gratuita é interessante, mas estão nas pagas as suas principais funcionalidades. No entanto, o investimento mínimo necessário é um tanto quanto mais elevado se comparado às soluções concorrentes.

8. TimelineJS

Ótimo para a criação de linhas do tempo e fácil de usar, o TimelineJS permite a formação de gráficos a partir de informações simples, sem nenhum conhecimento em programação e inseridos em um modelo de planilha.

Todavia, se o profissional tiver mais competências no que corresponde ao JSON (JavaScript Object Notation/ Notação de Objetos JavaScript), poderá personalizar a sua linha do tempo ainda mais. O TimelineJS é gratuito, usado diretamente na web.

Para concluir, não poderíamos deixar de falar que essas ferramentas de visualização de dados não se referem apenas à análise de informações de infraestrutura, por exemplo, mas sim de todas as áreas de um negócio.

Enfim, esperamos que você tenha gostado deste artigo e que possa aproveitar essas soluções na sua empresa. Para ficar por dentro de outros conteúdos tão relevantes quanto a este, assine a nossa newsletter agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *