RAID: o que é e como ele ajuda os servidores?

O armazenamento é essencial ao configurar um servidor, já que praticamente toda informação depende de um dispositivo de storage, onde é salva, atualizada e recuperada em diversas utilizações. Se você tiver requisitos de redundância ou desempenho mais complexos, soluções como o RAID podem fazer a diferença.

Confira a seguir como o RAID pode ampliar a capacidade de armazenamento e velocidade do seu servidor. Veja mais!

Afinal, o que é RAID?

RAID é uma sigla para Redundant Array of Independent Disks ou Conjunto Redundante de Discos Independentes. É uma técnica que consiste em utilizar um conjunto de discos rígidos de forma que eles operem com maior eficiência.

De uma forma simples, RAID é a configuração de dois ou vários discos rígidos para funcionar como uma única unidade em um único sistema de computador. Embora a configuração possa variar de acordo com o uso pretendido, o principal conceito é fornecer uma instalação de alta disponibilidade, que deve isolar todo o armazenamento de dados de situações como falhas no sistema ou falhas na infraestrutura.

No mundo da tecnologia da informação, o termo “alta disponibilidade” é obtido por meio da redundância. Isso pode ser feito implantando matrizes RAID no centro de dados, o que reduz a probabilidade de falhas do sistema, que acontecem devido a falhas do disco rígido. Isso evita que as matrizes de disco configuradas falhem e, portanto, suas operações gerais também não serão afetadas fazendo com que os usuários do data center nunca experimentem o tempo de inatividade.

Por que usar o RAID?

Os valores primários fornecidos pelo RAID são a redundância de dados e os ganhos de desempenho. A redundância destina-se a ajudar a aumentar a disponibilidade dos seus dados.

Isso significa que, durante certas condições de falha, como quando uma unidade de armazenamento fica defeituosa, suas informações ainda estão acessíveis e o sistema como um todo pode continuar a funcionar até que a unidade seja substituída.

Isso não significa um mecanismo de backup — os backups separados sempre são recomendados com RAID como com qualquer outro tipo de armazenamento — mas, em vez disso, tem como objetivo minimizar as interrupções quando ocorrem problemas.

O outro benefício que o RAID oferece em alguns cenários está no desempenho. O armazenamento geralmente é limitado pela velocidade de um único disco. Com o RAID, os dados são redundantes ou distribuídos, o que significa que vários discos podem ser consultados para cada operação de leitura, aumentando a taxa de transferência total. As operações de gravação também podem ser melhoradas em certas configurações, pois cada disco individual pode ser solicitado a escrever apenas uma fração do total de dados.

Qual nível de RAID é adequado para o meu negócio?

RAID 0

O RAID 0 destina-se a velocidades rápidas de leitura e gravação, dando ao usuário um ótimo desempenho. O RAID 0 é um pouco diferente porque, apesar do seu nome, não há redundância. Em vez disso, os dados são “listrados” nas unidades, o que significa que cada disco contém uma parte da informação geral.

Embora isso permita velocidades de leitura e gravação mais rápidas, isso também significa que, se uma das unidades falhar, não há como recuperar qualquer um dos dados em discos de trabalho restantes.

O RAID 0 geralmente é a configuração RAID preferida para jogadores, em que a velocidade é de extrema importância.

RAID 1

O RAID 1 é uma configuração de, pelo menos, duas unidades que contém exatamente os mesmos dados. O RAID 1 fornece o que se chama “tolerância a falhas”, o que significa que, quando uma unidade falha, as outras ainda funcionarão. Esse é, portanto, o favorito para aqueles que precisam de alta confiabilidade.

A diferença é que ele não oferece nem mesmo as mesmas velocidades de gravação que uma configuração RAID 0. Quando os dados são salvos, ele deve ser gravado em cada unidade, o que significa que a velocidade de gravação só pode ser tão rápida quanto a unidade mais lenta na matriz. Posteriormente, o espaço de armazenamento também depende da unidade menor da matriz.

Pense na eficiência do RAID 1 como o número de unidades divididas pelo número de unidades. Dois divididos por dois são um (um para armazenamento e o outro para backup). Já uma configuração de cinco unidades ainda tem apenas um valor de unidade de informação, mas quatro backups.

RAID 5

A configuração mais popular, o RAID 5 usa um método semelhante ao RAID 0, e também tem uma “paridade” distribuída nas unidades.

De uma forma lógica, os dados são reunidos no caso de uma única falha na unidade, usando as informações de paridade armazenadas nas outras unidades.

Essa função é executada enquanto as outras unidades continuam suas operações normais, o que significa que o tempo de inatividade é zero em caso de falha na unidade. É por isso que o RAID 5 requer pelo menos três unidades.

O RAID 5 perde 33% do espaço de armazenamento (usando três unidades) para essa paridade, mas ainda é uma configuração mais econômica do que o RAID 1. As configurações mais populares do RAID 5 usam quatro unidades, o que reduz o espaço de armazenamento perdido para 25%.

RAID 10

O RAID 10 consiste em um mínimo para quatro unidades e tem todas as vantagens de RAID 0 e RAID 1 — embora a um custo ligeiramente maior.

O RAID 10 tem as características de desempenho de uma configuração RAID 0, mas, em vez de confiar em discos únicos, é utilizada uma matriz espelhada, que fornece uma redundância de todos os acolhimentos. Isso significa que o RAID 10 pode fornecer a velocidade do RAID 0 com a redundância do RAID 1, razão pela qual, às vezes, você o verá como RAID 1 + 0 (ou 10).

Como aplicar RAID no meu negócio?

O RAID normalmente é usado em servidores em que a tolerância a falhas é necessária e a acessibilidade de dados é crítica. Como resultado, o RAID é comumente usado em dispositivos de armazenamento conectados em rede, bem como servidores que hospedam linhas críticas de aplicativos de negócios.

O RAID também pode ser usado em PCs de mesa. As empresas que criam PCs de alta potência para seus funcionários, como aqueles nos campos de edição de CAD ou multimídia, podem se beneficiar da configuração do RAID. O RAID fornece proteção de falha do disco rígido para aqueles que devem usar aplicativos robustos com grandes quantidades de armazenamento.

Como o RAID deixa o negócio mais seguro?

Ter uma configuração de redundância nos discos rígidos de seus servidores poderia potencialmente salvar seu negócio de tempo de inatividade dispendioso.

Com o RAID, as organizações podem perder um disco em sua matriz e continuar com suas operações do dia a dia sem se preocupar. A maioria das matrizes RAID fornece aos administradores estatísticas do disco, que fornece alertas para a equipe de TI se uma unidade estiver prestes a falhar dentro de um RAID.

Gostou dos benefícios que o armazenamento em RAID pode trazer para sua operação de dados. Pois saiba que os servidores dedicados Under já contam com discos RAID para garantir a melhor disponibilidade. Entre em contato conosco para saber mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *